O sistema controla a data em que foi realizado o cancelamento, sempre solicitando-a. Desta forma, todo título cancelado obrigatoriamente tem o registro de quando houve tal evento.



Quando o cancelamento ocorre até o último dia do mês em que houve o faturamento, este lançamento não é considerado como tendo sido faturado e nem é apresentado nos relatórios de Faturamento. Com isto a Escola evita o risco de aumentar o seu faturamento (e seu custo tributário) com o lançamento.

Por outro lado, se o cancelamento ocorrer a partir do mês seguinte, tal lançamento é considerado como um faturamento no seu mês de competência – para respeitar a integridade do faturamento.

Exemplos:



Podem ser utilizados os relatórios abaixo, lembrando que para a contabilidade é importante identificar os lançamentos que foram cancelados para que haja sua escrituração. O filtro, então, será pela data do cancelamento:

  • Cancelamento – por aluno
  • Cancelamento – por mês de baixa e serviço
  • Cancelamento – por serviço e aluno – formato anual por mês de baixa


Exemplo:


Cancelamentos realizados até o fim do mês da competência:

Como dito anteriormente, os cancelamentos que são realizados dentro da competência são automaticamente "retirados" do faturamento pelo sistema, uma vez que não devem ser escriturados. Desta forma, não influenciam a contabilidade.

No entanto, é importante que a Tesouraria faça um controle destes cancelamentos para evitar fraudes ou erros operacionais. Eles representam cobranças geradas mas que não serão cobradas dos alunos. Para consultá-los, altere a configuração do filtro "Repercussão na contabilidade":



A segunda opção poderá mostrar outros lançamentos (ver imagem a seguir). Perceba que os lançamentos foram cancelados em 01/01/2020, dentro do mês em que houve o faturamento (Jan/2020) e por isto não têm efeito na contabilidade como cancelamento.